Pedir ajuda

Veja como usar as regiões na sua setorização

 

 

Para ter mais eficiência na divisão de rotas e separação dos pacotes com a inteligência da Loggi, entenda como vai funcionar às regiões de demanda. 

 

O que são as regiões?

 

A inteligência da Loggi pegou todos os pontos de entregas que a sua base já fez e agrupou elas por proximidade, chamando de regiões. Ou seja, nada mais é do que uma tecnologia proprietária da Loggi que gera rotas mais eficientes. Além disso, também facilita o processo de separação na base, já que você não precisa usar CEPs para fazer a distribuição e seus entregadores não precisam mais decorar códigos e números.

 

Como vai funcionar? 

 

Você já pode visualizar essas regiões nas tabelas que ficam na plataforma em na base, na rua, entregues e resultados de busca. Quando você bipar os pacotes no recebimento, cada um deles vai ter o nome da região a qual ele pertence, para ajudar na separação.

 

As regiões são criadas por grupos de bairros, ruas, avenidas ou até um distrito, por isso, elas são nomeadas automaticamente pela inteligência da Loggi, de acordo com a maior representatividade de entregas. Conforme suas entregas aumentam, sua quantidade de regiões também aumenta. A cada mês as suas regiões são revisadas automaticamente. 

 

Para usar a inteligência na prática, a nossa sugestão é que você adapte o seu local de separação com os nomes das regiões, ao invés do CEP na divisão dos pacotes, seja em paletes ou em um espaço. 

 

Você pode continuar separando por bairros e ceps, e tudo bem, mas vamos evoluir ainda mais a separação por regiões, para tornar as rotas cada vez mais otimizadas.



Quais são os benefícios? 

 

  • Entregadores familiarizados e especializados com as regiões, podem diminuir os insucessos de entrega, já que é possível saber quais são os melhores horários de entrega para aquela região. 

 

  • A automatização aliada ao seu conhecimento local traz uma comunicação mais assertiva, já que é muito melhor falar o nome de uma região do que vários números como é feito com o CEP. 

 

  • Aproveitar o conhecimento local para colocar regiões próximas no mapa. Em dias de oscilação de volume, você consegue pensar em novas distribuições para seus entregadores de maneira mais rápida. 

 

  • É possível utilizar a ferramenta como um termômetro pra entender se a operação precisa ou não de mais entregadores, já que a cada 50 pacotes que chegam na operação é criada uma nova região. 

 

  • Mais organização da sua base na separação e distribuição dos pacotes, e eficiência na divisão de rotas


Assista ao vídeo explicativo, clicando aqui.